fbpx
Não atualizou o Cadastro Único? Corre o risco de perder os seus benefícios

Não atualizou o Cadastro Único? Corre o risco de perder os seus benefícios

Cerca de 3 mil famílias portuenses correm o risco de perder o seu Cadastro Único por conta da falta de atualização dos dados. A Prefeitura de Porto Nacional anunciou através dos passados pela Secretaria Municipal de Assistência Social, que as pessoas que possuem registro no sistema deveriam procurar o órgão mais próximo para regularizar os dados.

Para atualizar os dados no Cadastro Único, é preciso apresentar um documento de identificação, como o CPF, Título de Eleitor e Comprovante de Endereço. Quanto mais informações forem prestadas, mais segurança o Governo Federal terá de se você tem direito a ser um beneficiário deste programa social.

Segundo as regras gerais do Cadastro Único, os dados precisam estar atualizados ao menos uma vez a cada dois anos, ou então toda vez que ocorrer uma mudança no endereço de residência. O CadÚnico é atualmente o principal registro para identificar quais são as famílias no país que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

O que o Governo Federal precisa saber para que seja aprovado no Cadastro Único?

A ferramenta permite ao Governo Federal que tenha o máximo de informações que são referentes sobre cada beneficiário, como a escolaridade, situação de trabalho e renda, residência e os dados que foram avaliados desde o processo inicial de seleção, além da inclusão das famílias em outros programas sociais que são administrados pelo Governo Federal, criados nesta ou em passadas gestões.

Entre alguns dos benefícios que podem ser adquiridos com a aprovação do Cadastro Único, está o programa Auxílio Brasil que em 2022 passou a substituir os pagamentos do Bolsa Família, além de outros como a Tarifa Social de Energia Elétrica, Auxílio-Gás, Programa Minha Casa Minha Vida, a isenção de taxa para realizar concursos públicos pelo país e entre outros benefícios.

Quem pode se inscrever?

Estão autorizados a se inscrever no Cadastro Único todos aqueles que apresentem que possuem uma renda mensal de até meio salário mínimo (R$ 606) ou ter uma renda familiar total de até três salários mínimos (R$ 3.636). Esse valor é alterado de acordo com o reajuste do salário mínimo que é feito todos os anos pelo Governo Federal.

Ao contrário do que muitos pensam, o processo para realizar o cadastro é bastante simples, inclusive não irá demandar muito tempo. Até o momento não é possível realizar esse procedimento pela Internet, apenas presencialmente munido dos documentos.

Saber como realizar a sua inscrição no Cadastro único será um dos passos mais importantes, porém saiba que isso não irá garantir uma aprovação automática no programa. Jamais pense ou tente ludibriar o Governo Federal fornecendo falsas informações, tentando esconder outras fontes de renda, o que não será nem um pouco bem visto e você estará fazendo algo que poderá prejudicar outras famílias mais vulneráveis.

Gostou desse conteúdo? Aqui no Folha Sudoeste você encontra uma série de conteúdos sobre os benefícios sociais que são tão importantes para milhões de famílias no país. Para continuar se informando, é só ficar de olho em nossos conteúdos!

Folha Sudoeste


Leia Este

Vale-Alimentação de R$ 900 é confirmado: Saiba se pode receber

Vale-Alimentação de R$ 900 é confirmado: Saiba se pode receber

Os servidores que trabalham sob o regime CLT recebem benefícios que são fundamentais para a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *