fbpx
Ainda pensando em mudar o ramo do seu emprego em 2022? Reveja alguns pontos que você deve sempre avaliar

Ainda pensando em mudar o ramo do seu emprego em 2022? Reveja alguns pontos que você deve sempre avaliar

Apesar das taxas de desemprego ainda serem elevadas no país, muitos profissionais estão pensando em mudar de emprego ou carreira, buscar melhores salários ou se arriscar em algo diferente é o que dá coragem aos trabalhadores mesmo em um cenário de mercado de trabalho menos animador.

Um estudo realizado pelo LinkedIn mostra que 49% dos entrevistados planejam mudar de emprego em 2022. Esse percentual é ainda maior entre os jovens trabalhadores de 16 a 24 anos (61%) para que consigam um melhor equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Outra pesquisa realizada pela Robert Half mostra o mesmo percentual de pessoas que já estão empregadas, mas que pretendem buscar novas oportunidades este ano: 61% deles pretendem mudar de empresa, mas querem permanecer na mesma área, segmento ou profissão e os outros 39%, desejam migrar de suas áreas de atuação para outra, mudar sua profissão ou seu segmento.

Perspectivas de uma maior remuneração, a vontade de inovar ou aprender algo novo, procurando a busca de algum tipo de realização pessoal e expectativas de uma melhor qualidade de vida foram os maiores motivos apontados.
Mas você sabe o que deve ser levado em consideração na hora de tomar esse tipo de decisão? É sobre isso que falaremos hoje, continue a leitura conosco.

Estamos em um bom momento para mudar de carreira ou emprego?

O mais importante, antes de tudo é saber pontuar os motivos que estão te fazendo querer mudar de carreira. Assim que você souber apontar isso, qualquer momento é o momento.

Se o motivo que te fazer querer mudar de emprego é que você quer ir para uma empresa melhor, não precisa abandonar o seu trabalho por isso. Os níveis desemprego estão muito altos agora, então o ideal é se manter na profissão onde você está e procurar o que você quer. Aí sim, quando conseguir o que você almeja, pode mudar de área.

Tudo isso é uma transição de carreira planejada com resiliência e sem passar nenhum tipo de aperto. Se você puder fazer essa transição mantendo o seu emprego atual, melhor. Conseguimos um emprego mais rápido quando já estamos empregados.

Outro ponto que precisa ser analisado é avaliar se o trabalho que você desenvolve hoje faz algum sentido na sua vida, se você se sente uma pessoa mais completa e realizada dessa forma.
Quando conseguimos esclarecer melhor essas questões, fica mais fácil responder se é uma boa ideia pensar em fazer uma transição de carreira neste momento com um pouco mais consciência e praticidade.

Para onde as pessoas que estão buscando mudar de área devem mirar?

Se você está prestes a fazer uma transição de carreira, de forma calma e resiliente, busque uma empresa que acredita na cultura, na filosofia, que é focada em suas habilidades comportamentais e técnicas. Você terá tempo de procurar e, quando for contratado, terá que ter calma para mostrar o seu potencial.

Agora, se você está desempregado e sem condições de se sustentar, aproveite o que tem para hoje. Agarre a oportunidade. Cada negócio é importante e não deixe de sempre caminhar para conseguir conquistar algo melhor.

Ficar por muito tempo fora do mercado de trabalho poderá te levar ao desespero de precisar correr atrás de dinheiro para quitar suas dívidas. Caso você tenha uma reserva financeira, é a mesma coisa que estar empregado e, assim, é mais fácil de conseguir um novo emprego.

O que deve ser questionado antes de tomar esse tipo de decisão?

Para realizar uma transição de carreira, a primeira coisa a se questionar é o que você quer. A partir do momento que você traça esse plano, faça um bom trabalho porque o relacionamento e a rede de convivência são extremamente importantes. E jamais deixe de lutar pelo que sonha.
Avalie a nova empresa, tente conversar com pessoas que trabalham lá e tente desencobrir mais sobre aquela organização. Nenhum lugar é 100% perfeito. É isso mesmo que você deseja? Mande seu currículo, faça seu networking e atualize seu LinkedIn. Se você deseja empreender, por exemplo, seja resiliente, planeje com cuidado qual produto quer lançar, analise a sua concorrência, garante que terá um bom capital de giro.

O profissional deverá buscar aquilo que o motiva e onde gostaria de se desenvolver?

Você deve sempre buscar o que deseja em primeiro lugar. Existem coisas que o profissional poderá sentir-se mais disposto a fazer e isso lhe dará mais alegria e prazer. Trabalhar com o que ama deve ser sempre uma prioridade.
O mais importante é fazer tudo sempre com dedicação. Não estar em um cargo que sonhou não quer dizer que você deve realizar suas tarefas de qualquer jeito, é importante ser grato ao que se tem.

Deve-se aceitar o cenário de uma remuneração mais baixa que a atual?

Depende muito de cada caso. Caso você esteja desempregado, é bem provável que você receba menos do que a quantidade que você recebia anteriormente. Caso não tenha pra onde correr, aceite qualquer proposta.
Logo, você conseguirá subir de cargo na empresa. Um passo de cada vez. Agora, se existe uma reserva financeira para você se manter por um tempo, aceite de imediato o primeiro emprego que aparecer. E se surgir algo melhor, não deixe passar.
Agora, se você estiver empregado e quer fazer uma transição de maneira mais tranquila, você só deve aceitar ganhar menos se você tiver outras vantagens, como mais qualidade de vida, mais tempo para ficar com seus filhos ou trabalhar na empresa dos seus sonhos.

Quais os cuidados devem ser tomados para não gerar um arrependimento?

As pessoas devem entender que nenhum emprego é 100% perfeito. Há pessoas que pensam que a melhor coisa a fazer é se tornar empreendedor e ser mais independente.
A verdade é: você nunca vai trabalhar tanto ao ponto de não saber se vai tirar férias ou não. E as preocupações vão existir para sempre.
Outra dica é aprender que precisará conviver com os seus problemas, alguns terão como serem resolvidos e outros, não. É normal.
Se realmente deseja mudar de emprego e migrar de área, saiba que talvez você possa encarar um cenário muito parecido em qualquer outra empresa e poderá perceber que os problemas que virão, poderão ser mais sustentáveis.
Talvez você só queira migrar por problemas de infelicidade ou conflito de gestões e, se encontrar isso em outro cenário, mas achar que deve permanecer, vá em frente.

Conclusão

O que importa realmente ao mudar de emprego é estar sempre aberto à possibilidades. Mudanças sempre serão bem-vindas, a qualquer momento. Então, se acha que deve arriscar, arrisque-se! Gostou do nosso conteúdo de hoje? Deixe o seu feedback para nós. Até a próxima!

Folha Sudoeste


Leia Este

Vagas Abertas Na Coca Cola

Vagas De Emprego Na Coca Cola Femsa e Outras Fábricas

Oportunidade única! A empresa Coca Cola Femsa Brasil que é a engarrafadora da tão conhecida …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *