fbpx
Aulas Presenciais Em São Paulo

Aulas Presenciais em São Paulo ainda não têm data definida

Bruno Covas, Prefeito da cidade de São Paulo, disse que anunciará no dia 15 de setembro, se as aulas presenciais voltam em 2020 ou só em 2021

A gente está enfrentando uma epidemia onde a gente tem mais dúvidas do que certezas. O inquérito sorológico realizado pela Prefeitura tem dado números da cidade de São Paulo. Então muito mais do que olhar o que o mundo está fazendo, o que está acontecendo em outras cidades, nós estamos verificando os dados da cidade de São Paulo para ter tranquilidade nessa decisão.

Bruno Covas

O prefeito afirmou em uma entrevista, que a definição da data dependerá do resultado de uma nova testagem nos alunos para verificar a presença de anticorpos contra a Covid-19.

Bruno Covas disse ainda, que a cidade começou a reabrir e a flexibilizar quando o índice de prevalência já estava na faixa de 10% da população, o dobro comparado a países como França e Espanha, que começaram a flexibilizar com 4 ou 5% de prevalência nas suas populações. Afirmou também, que cada setor está reabrindo com protocolo assinado pela prefeitura, pois é uma preocupação e razão inclusive pela qual a cidade continua com uma série de leitos disponíveis para pacientes com coronavírus.

No programa de retorno, a Secretaria de Educação do Estado quer incluir alunos da rede estadual nos testes feitos, citados pelo prefeito. O resultado é tido como ponto decisivo para o retorno das aulas na capital e possivelmente em todo o estado.

Outro detalhe importante, é que a direção de cada escola também terá autonomia para decidir se retorna nesse esquema ou não.

Durante a entrevista, Bruno Covas diz não sentir medo de perder as eleições por causa da decisão, seja ela qual for. Confira trecho: “Eu não nasci e não vou morrer prefeito da cidade de SP. E não tem sentido enquanto prefeito não fazer aquilo que eu considero correto a ser feito.”

Aulas Suspensas

As aulas presenciais no Estado de São Paulo foram suspensas no dia 23 de março como medida de prevenção e controle à transmissão do novo coronavírus. Atualmente, as aulas das escolas estaduais, municipais e particulares acontecem de forma remota e online.

Inicialmente, a previsão da retomada presencial na rede de ensino do estado era para acontecer a partir do dia 8 de setembro, segundo anúncio feito no dia 24 de junho, mas com a condição que todo o estado estivesse há 28 dias na Fase 3 – Amarela do Plano São Paulo.

Em julho, o governo voltou atras com sua decisão e anunciou que o nova condição era que todo o estado estivesse na Fase Amarela, e apenas 80% das regiões precisariam estar há 28 dias nesta fase.

O protocolo para a volta às aulas presenciais sugere que o retorno aconteça de forma gradual. Na primeira etapa, até 35% dos alunos poderão voltar às aulas presenciais, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre eles, com o restante dos alunos em aulas remotas e online. Esse formato deve ser adotado em forma de rodízio.

Profissionais da Educação e Pais ainda não se sentem confortáveis e seguros com a volta presencial, a maioria ainda prefere continuar o ano com as aulas remotas e retornar às escolas só em 2021.

Folha Sudoeste


Leia Este

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

O sonho de todo o jovem brasileiro ao completar sua maioridade, é tirar sua licença …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *