fbpx
Vacina Chinesa Contra Covid-19

Made in Brazil: Vacina Brasileira começa a ser testada em dezembro de 2020

Caso seja aprovada, a vacina brasileira será capaz de gerar proteção em dobro contra Covid-19.

Batizada de Versamune -CoV-2FC, a vacina contém uma proteína específica do Sars-CoV-2 e ao ser injetada, ela pode levar à produção de anticorpos contra a doença. Além disso, possui compostos que estimulam a atuação de linfócitos T, células do sistema imunológico que agem imediatamente reconhecendo e destruindo agentes infecciosos.

Ainda não há previsão de resultados finais, já que esse imunizante passou por poucos testes. Nesse momento, ele segue em fase pré-clínica, ou seja, quando são realizados testes apenas em animais. “O imunizante respondeu bem e se mostrou seguro nas avaliações iniciais”, afirma José Correia da Silva, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Insumos Farmacêuticos (Abiquifi)

Recentemente, o projeto para a produção da vacina recebeu o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Se os resultados forem favoráveis, as primeiras pesquisas com seres humanos começarão até dezembro de 2020.

O Ministério da Saúde afirma que tem interesse em adquirir qualquer vacina com com resultados comprovados e eficazes para garantir a melhor alternativa para a população brasileira.

Atualmente, está em desenvolvimento cerca de 231 vacinas no mundo, sendo que 38 já estão em fase clínica. São 58 vacinas dos EUA (6 em fase clínica), 32 da China (11 em fase clínica), 9 do Reino Unido (2 em fase clínica), 16 do Canadá (1 em fase clínica) e 8 da Rússia (1 em fase clínica). E outras 7 estão sendo desenvolvidas no Japão e 6 no Brasil, que ainda não estão em fase clínica.

“Em relação às outras possibilidades de vacina, temos feito todo acompanhamento, reuniões com proponentes e diferentes pesquisadores. É feito todo um estudo de qual fase de desenvolvimento está cada uma dessas vacinas que estão entrando na fase clínica de estudo, que são as vacinas que têm maior perspectiva de ficarem prontas mais rápido.”

Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Hélio Angotti Neto.

Alguns critérios são utilizados pelo Ministério da Saúde para apoiar o desenvolvimento da vacina. Alguns deles são:

  • Prioriza as vacinas que consideram as características da população brasileira, contando que são testadas em território brasileiro, seguindo todas as normas de avaliação e também de risco.
  • São priorizadas ainda as vacinas que se encontram em estado mais avançado de pesquisa, que neste caso, já estão sendo testadas em humanos. 

Sobre o Coronavírus

Os coronavírus fazem parte de uma uma grande família de vírus, muito comuns em muitas espécies diferentes de animais como camelos, gado, gatos e morcegos. São muito raros os casos em que o coronavírus que infecta animais também pode infectar pessoas, como exemplo do MERS-CoV e SARS-CoV.

Recentemente, em dezembro de 2019, ocorreu a transmissão de um novo coronavírus (SARS-CoV-2), identificado na cidade de Wuhan, na China, e causou a COVID-19, posteriormente disseminada e transmitida de pessoa para pessoa, no mundo inteiro.

A COVID-19 é uma doença considerada grave, causada pelo coronavírus, denominado SARS-CoV-2, que apresenta um espectro clínico, onde pode variar de infecções assintomáticas a quadros gravíssimos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a maioria (cerca de 80%) dos pacientes com COVID-19 podem não sentir absolutamente nenhum sintoma, e aproximadamente 20% dos casos precisa de atendimento hospitalar por apresentarem problemas respiratórios, e aproximadamente 5% podem necessitar de suporte para respirar.

Folha Sudoeste


Leia Este

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

O sonho de todo o jovem brasileiro ao completar sua maioridade, é tirar sua licença …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *