fbpx
Coronavac Vacina Sinovac

Falsas plataformas de cadastro da vacina circulam na internet

Coronavac Vacina SinovacConfira como se proteger de sites falsos de cadastramento de vacina.

Com mais de 1300 mortes registradas nas 24 horas entre os dias 19 e 20 de janeiro de 2021, o Brasil ultrapassou a triste marca de 212 mil mortos pela Covid-19. Mas nem mesmo o drama da pandemia, com as mortes causadas diretamente por ela e todos os problemas e sofrimento causados em todo o mundo desde 2020 sensibiliza golpistas e criadores de notícias falsas: assim sendo, desde a aprovação das vacinas Coronavac e AstraZeneca pela Anvisa no último dia 17, surgiram na internet casos de sites falsos para cadastramento de pessoas para se vacinarem contra a Covid-19.

Com informações pessoais, como CPF, data de nascimento, número telefônico, e-mail e outros dados recolhidos nesse tipo de fraude, é possível que criminosos causem diversos problemas às pessoas que, desavisadas, oferecem seus dados nesses sites falsos.

Alerta feito pelo governo de São Paulo

Tão logo o governo do Estado de São Paulo divulgou sua plataforma de cadastro prévio para a vacinação contra a Covid-19, surgiram plataformas falsas, divulgadas através de aplicativos de mensagem, e-mails falsos e redes sociais com falso cadastro de vacinação. De acordo com informação do jornal Estado de São Paulo divulgada no último dia 19, o governo paulista tem uma equipe multidisciplinar para monitorar notícias falsas que tem trabalhado desde o início da pandemia.

Recentemente, uma delas é de falsas plataformas que têm circulado. A orientação, nesse caso, é de acessar somente aquela disponibilizada pelo governo, que pode ser acessado aqui: www.vacinaja.sp.gov.br/.

Polícia Civil do Ceará emite alerta

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCEC) também alertou sobre golpes nesse sentido. De acordo com a PCEC, por meio de “ligações, e-mail, conversas pelo WhatsApp entre outros meios”, golpistas fazem agendamentos falsos de vacinação para conseguir dados de vítimas, com o objetivo de clonar e roubar dados das futuras vítimas.

O governo cearense também frisa que já divulgou seu plano de vacinação, que se inicia com profissionais atuantes em unidades de saúde, e que não disponibiliza sites de pré-cadastro atualmente.

Como o golpe funciona e como evita-lo?

A PCEC detalhou como o golpe funciona. Abaixo, um passo a passo, baseado na descrição feita em site do Governo do Ceará, e em seguida algumas dicas para evitar ser vítima desse crime:

Como eles agem?

  • O golpista liga para a pessoa, solicitando que sejam confirmados dados para agendamento da vacina;
  • O golpista entra em contato com a vítima através de SMS, e-mail ou mensagem em aplicativos de mensagem (WhatsApp e Telegram, por exemplo) solicitando cadastro por um link;

Como evitar?

  • No caso de ligação, somente passe dados quando se tratar de ligação feita por órgão governamental (secretarias de saúde, unidade de saúde, postos oficiais de vacinação, etc.);
  • Evite clicar em links suspeitos. No caso de vacinação, somente links disponibilizados por agentes públicos de saúde (secretarias estaduais e municipais, ou o Ministério da Saúde) são confiáveis (não ter o final do endereço – o domínio –  .gov.br é forte indício de site suspeito);
  • Informe-se a respeito do plano de vacinação de seu estado e sua cidade. Nem todas as cidades ou estados farão cadastro prévio;
  • Em caso de já ter passado dados para endereço ou número suspeitos, procure autoridades que investigam crimes virtuais e denuncie. Aconselhável guardar o registro da denúncia (um boletim de ocorrência, por exemplo) para se resguardar de possíveis problemas.

 

Folha Sudoeste


Leia Este

ETE PE Inscrições 2021 Cursos Técnicos

Atualmente as cidades de Pernambuco dispõe de uma rede ampliada em instituições que disponibilizam o …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *