fbpx
Investidores Mais Proteção da CVM e Senacon

Mais Proteção Para Investidor Cooperação Entre CVM e Senacon

Investidores Mais Proteção da CVM e SenaconA Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça firmaram um acordo de cooperação, depois de vários estudos e negociação. Com efeito, com esse acordo.  será possível à autarquia ter acesso à plataforma de solução alternativa de conflitos Consumidor.gov.br. Este acordo vem após um grande crescimento no número de investidores de varejo atuando na Bolsa de Valores. O crescimento gera mais consultas, reclamações e denúncias recebidas pela CVM, processos que podem ser facilitados com o acesso à plataforma.

O acesso da CVM ao Consumidor.gov está articulado ao conjunto de iniciativas para permitir à autarquia  atender adequadamente às necessidades de orientação e proteção dos investidores, sobretudo um novo público que chega ao mercado de capitais. A CVM poderá monitorar informações, reclamações, queixas e diversos outros tipos de procedimentos feitos por consumidores no tocante ao mercado de capitais.

O avanço do número de consumidores no mercado de capitais trouxe novas demandas. Uma delas é o Brasil contar, atualmente, com muitos investidores que aplicam valores baixos e, às vezes, não saberem que são considerados consumidores de serviços financeiros. Além disso, multiplicaram-se fraudes financeiras, como as de esquemas de pirâmide, o que também demandou para novas formas de se fiscalizar ações neste mercado.

A CVM, assim, terá mais recursos para combater abusos, fraudes e procedimentos que lesam o consumidor, que experimentam crescimento diante da atual expansão desse mercado.  Por fim, esse acordo não gera compromisso financeiro ou transferência de recursos entre a CVM e a Senacon. As despesas serão suportadas por dotação orçamentária própria de cada órgão ou por recursos de outras fontes

Veja mais deste assunto na página do Gov BR: www.gov.br/cvm/pt-br/assuntos/noticias/cvm-e-senacon-assinam-acordo-de-cooperacao.

Crescimento: número de pessoas físicas investindo na bolsa sobe muito em 2020

A Bolsa de Valores de São Paulo (B3) (B3SA3) informou na última terça-feira (05) que o número investidores pessoas físicas cresceu 92% em 2020, chegando a 3,2 milhões de contas. Esse apontamento, apesar de ir de encontro com o contexto de recessão econômica no Brasil, acompanha um movimento de crescimento experimentado pelo mercado de capitais.

O aumento dos investidores pessoas físicas ocorreu mesmo em um ano de grande volatilidade no mercado financeiro. Além da questão da pandemia de Covid-19, o mercado viu diversas oscilações nos mais diversos âmbitos, relacionados a fatores que iam desde políticas implementadas no combate à crise sanitária até desdobramentos da eleição dos EUA.

Esse aumento expressivo de 2020 representa o quinto ano consecutivo de aumento de número de investidores pessoas físicas na Bolsa de Valores. Em 2019 esse crescimento tinha sido de 106,7%.

Há uma obvia tendência do Capitalismo se firmar com o mercado de capitais por intermédio da Bolsa de Valores, principalmente com o crescimento de IPOs, até de Brechós. Acompanhe “Investimentos” aqui do site para saber mais sobre este crescimento exponencial.

Folha Sudoeste


Leia Este

Entenda a lei que cria medidas de proteção para entregadores de apps na pandemia

Entenda a lei que cria medidas de proteção para entregadores de apps na pandemia

O projeto foi apresentado em abril de 2020 e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, para …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *