Home / Geral / Pensão alimentícia: O que é preciso conhecer antes de solicitar

Pensão alimentícia: O que é preciso conhecer antes de solicitar

A pensão alimentícia é uma obrigação legal que uma pessoa tem de prover recursos financeiros para garantir o sustento de outra pessoa, geralmente um filho menor de idade ou um ex-cônjuge. Antes de solicitar a pensão alimentícia, vamos comentar aqui sobre alguns pontos que são muito relevantes.

Quem tem direito

O direito à pensão alimentícia é garantido a filhos menores de idade e a ex-cônjuges que estejam em situação de vulnerabilidade financeira. Também pode ser solicitada por outros membros da família que estejam em condições semelhantes, como pais idosos ou irmãos menores de idade.

A pensão alimentícia é garantida a filhos menores de idade, ou seja, com até 18 anos incompletos. Em casos excepcionais, pode ser estendida até os 24 anos, se estiverem cursando ensino superior. Em casos excepcionais, irmãos menores de idade que estejam em situação de vulnerabilidade financeira também podem ter direito à pensão alimentícia.

Como calcular o valor?

O valor da pensão alimentícia é calculado com base na necessidade da pessoa que receberá o benefício e na capacidade financeira da pessoa que deverá pagar. O juiz levará em consideração a renda, despesas e outros fatores relevantes para determinar o valor da pensão.

O juiz avaliará as necessidades da pessoa que irá receber a pensão alimentícia, levando em conta as despesas com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, entre outros. Poderá ser considerado o padrão de vida que a pessoa que irá receber a pensão alimentícia tinha antes da separação, para garantir que ela possa manter um nível de vida similar.

Para calcular o valor da pensão alimentícia, o juiz utilizará uma porcentagem da renda do alimentante, que pode variar de acordo com cada caso. Geralmente, essa porcentagem fica entre 30% e 40% do salário líquido do alimentante.

Como solicitar?

A solicitação da pensão alimentícia pode ser feita por meio de um advogado ou diretamente na vara de família do tribunal de justiça da região onde a pessoa que receberá a pensão reside.

Se você é o responsável pela guarda do filho menor de idade e necessita de pensão alimentícia, deve procurar um advogado ou a Defensoria Pública para ingressar com uma ação de alimentos contra o outro genitor.

Nessa ação, deverão ser apresentados documentos que comprovem a necessidade da pensão alimentícia e a capacidade financeira do genitor que deverá pagar a pensão. O juiz irá analisar o caso e, se conceder a pensão, determinará o valor e as formas de pagamento.

Prazos e frequência de pagamento

O pagamento da pensão alimentícia deve ser feito mensalmente e em dia determinado pelo juiz. Caso haja atraso ou descumprimento do pagamento, podem ser aplicadas sanções legais, como multas e até mesmo prisão civil.

É importante lembrar que o valor da pensão alimentícia pode ser reajustado periodicamente, de acordo com a variação dos índices econômicos ou com as mudanças na capacidade financeira do alimentante. Para isso, é necessário ingressar com uma nova ação judicial para solicitar o reajuste do valor.

Em caso de precisar de mais informações, busque a orientação de um advogado especializado em direito de família para esclarecer dúvidas e garantir que a solicitação da pensão alimentícia seja feita de forma correta e eficiente.

Deixe Uma Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pesquise No Site Aqui

Categorias Folha Sudoeste

x

Check Also

Estabilizador de Celular Eficiente

Estabilizador Para Celular Bem Eficiente e Barato

Se você é apaixonado por fotografia e fazer vídeos para tiktok, sua rede social ou ...