Home / Geral / Auxílio-taxista: Motoristas de Uber vão receber o benefício?

Auxílio-taxista: Motoristas de Uber vão receber o benefício?

Como uma tentativa de atrair um número maior de eleitores, o Governo de Jair Bolsonaro conseguiu aprovar no Congresso a PEC das Bondades, que foi apelidada de Kamikaze e que daria espaço para o pagamento de novos benefícios sociais, como um Auxílio de Custo para taxistas e caminhoneiros. Mas a dúvida em questão é, se os motoristas de Uber também vão poder receber o Auxílio ou não.

Por conta do estado de emergência que foi declarado, se fixou um valor mensal para que os taxistas e caminhoneiros pudessem bancar os custos com gasolina e etanol que estão altos no país.

A PEC das Bondades foi aprovada no último dia 20 de julho, que possibilitou com que o Governo Federal tome a decisão de passar pelo teto de gastos, uma política que foi criado para que qualquer Presidente respeitasse o teto de gastos e não comprometesse a situação fiscal do país.

Motoristas de Uber terão direito a receber o Auxílio?

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica (IPEA), já estamos na marca de quase 1,5 milhão de brasileiros que trabalham por aplicativo de transporte, como Uber e 99 Pop, que são os que dominam a categoria atualmente no país.

Em um outro estudo que foi realizado pelos pesquisadores, foi constatado que ocorreu um aumento de 42% em relação a essa quantia de pessoas que trabalhavam no país a partir de aplicativos de transporte Logo, de início se pretendia incluir estes trabalhadores na PL, o que de fato não ocorreu.

Tudo indica que os profissionais que trabalham com a Uber não devem receber o benefício social e isso gerou uma série de discussões entre os membros do Governo Federal e os motoristas do app, vista que esta categoria também sofre o mesmo que os taxistas com o aumento dos combustíveis, que já tiveram o benefício e irão receber em breve os valores.

Além disso, voltou a tona condições de trabalho que os motoristas estão solicitando e principalmente de mais direitos da categoria, movimento parecido que teve início durante a pandemia, por parte de entregadores do iFood.

Proposta para realizar a ampliação dos benefícios

Para se pagar o montante de benefícios sociais e Auxílio, foi criada a Proposta de Emenda à Constituição, a PEC das Bondades e que assim decretou o Estado de Emergência no Brasil até 31 de dezembro de 2022. Para os membros da oposição, foi visto como uma medida eleitoreira de Bolsonaro para que ele consiga a reeleição.

Também foram abrangidos outros benefícios nesta PEC, como a alteração do valor do Auxílio Brasil, que substituiu os pagamentos que eram feitos aos usuários do Bolsa Família e que desde o início do ano estava na casa dos R$ 400 e a partir de agora foi fixado em R$ 600, que deverá continuar em 2023.

Além disso, outro benefício que é de extrema importância para milhões de brasileiros é o Vale-Gás, outro benefício que deve passar por um reajuste, sendo ampliado. Até então, os pagamentos correspondiam a até 50% do valor do botijão de gás, porém a partir do PEC das Bondades deve ser de 100%. Essa foi mais uma medida que foi vista como eleitoreira por parte dos críticos de Jair Bolsonaro. 

Deixe Uma Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pesquise No Site Aqui

Categorias Folha Sudoeste

x

Check Also

Estabilizador de Celular Eficiente

Estabilizador Para Celular Bem Eficiente e Barato

Se você é apaixonado por fotografia e fazer vídeos para tiktok, sua rede social ou ...