fbpx
Paulo Guedes Funcionalismo Ganha Pouco

Bolsonaro Volta Atrás e Veta Programa Renda Brasil

Medida que Bolsonaro solicitou a Paulo Guedes na última terça-feira foi vítima de comentários nas redes sociais, de todos os lados e gerou ainda mais pedidos de explicação ao Presidente. Até então, a ideia do programa visava amplliar o já existente Bolsa Família, com um valor de quase R$ 300,00 e o grupo dos informais que seriam acrescentados.

Veja aqui quais foram os principais motivos explicados por Guedes e Bolsonaro para desistirem do programa Renda Brasil.

Para que o dinheiro saísse, precisaria ser feito outros cortes

A equipe econômica estava buscando cortes em outras áreas para diminuir o poder público. Logo no início do mês, vimos a proposta da Reforma Administrativa que foi apresentada. Desde o Governo de Michel Temer, durante 2016 a 2018, foi aprovado o pacto do Teto de Gastos, onde todos os Governos precisariam obedecer esse piso e não ultrapassar isso, pensando em evitar qualquer chance da quebra do país.

Justamente pelo motivo do teto de gastos, que para a criação do Renda Brasil, não poderia ser emitido dinheiro do nada para financiado o novo programa social. E segundo palavras de Guedes, o fim do teto de gastos não seria bem visto pelo mercado econômico, investidores e trabalhadores.

Congelamento da aposentadoria ou restrição do seguro-desemprego

A equipe econômica está impedida de mexer no abono salarial, portanto dessa forma a equipe começou a pensar em uma maneira de formar e estabelecer o projeto do Renda Brasil. Porém o que mais se comentou sobre a possibilidade do acontecimento ao Renda Brasil, não agradou a quase ninguém.

O que mais se foi cogitado, era a proposta de congelamento da aposentadoria por até 2 anos e restrição do seguro-desemprego, podendo até reduzir o número de parcelas. Porém pelo alto número de aposentados que o Brasil tem, o congelamento de aposentadoria seria péssimo para a reputação não apenas desse, mas de qualquer Governo.

Auxílio Emergencial diminuiu a desigualdade no Brasil

Mesmo com todos os comentários negativos e com a possibilidade de inflação, o Auxílio Emergencial ajudou quase metade da população brasileira, tanto na categoria formal como também aos informais. Mesmo com os programas sociais que foram criados durante o Governo Lula, nenhum programa social diminuiu em números recordes a Concentração de Renda no país.

Guedes e sua proposta de extinção do abono salarial

Não apenas o problema da aposentadoria ou do pagamento do seguro-desemprego que certamente seriam afetados com a criação do Renda Brasil, mas também teríamos o provável término do abono salarial.

A principal ideia seria de realmente tornar o Renda Brasil mas de uma forma ainda mais extensa e com a extinção de outros benefícios. Confira:

  • Extinção do Abono Salarial, que é pago aos trabalhadores que recebem até dois salários mínimos e tem carteira assinada;
  • Seguro defeso: Pago ao pescador artesanal durante o período que o mesmo ficar impedido de trabalhar por questões ambientais;

Relação entre Guedes e Bolsonaro parece ter se deteriorado ainda mais

O Presidente mesmo demonstrou irritação no vídeo em que publicou falando que a proposta do Renda Brasil iria ser cancelada. Algumas das ideias de Bolsonaro parecem dizer que estão em contra do que a equipe da Economia está a pensar. Veja o por que dessa explicação:
Eu não sei de onde veio essa proposta! Pode ser que alguém da equipe econômica tenha falado sobre esse assunto. Mas por parte do governo, jamais vamos congelar o salário do aposentado, bem como jamais vamos fazer com que o auxílio para idosos e pobres com deficiência será reduzido, para qualquer coisa que seja!“, completou o Presidente da República.

Folha Sudoeste


Leia Este

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

O sonho de todo o jovem brasileiro ao completar sua maioridade, é tirar sua licença …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *