fbpx

Carne Bovina Fica 34% Mais Cara Em Apenas Um Ano

O preço da carne bovina cresceu 34% em apenas um ano no Brasil, dado este constatado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). A análise foi coletada com dados até o mês de julho deste ano. O aumento do preço da carne está associado à alta da carne bovina, esta que teve uma elevação de 27,57% nos últimos 12 meses.

Para quem for comprar até 15 kg de carne bovina, o custo já chega a R$ 319,50. Economistas se mantêm positivos e acreditam que a partir do mês de setembro o preço da carne vermelha irá começar a diminuir, porém em um ritmo bastante lento.

O que diz a CEPEA

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da USP, realiza estudos e pesquisas que mostram o setor agropecuário no país. A instituição contribui desde o mapeamento até possíveis problemáticas, propondo alternativas para a evolução.

A Cepea divulga informações mensais sobre a situação do suíno, bovino e do leite no país. No site da instituição também é possível realizar uma consulta sobre o preço de diversas commodities. A Cepea analisou que além do aumento do preço da carne suína, o ritmo das exportações também caiu. Em Julho, cerca de 101,33 mil toneladas de carne suína foram enviadas para o exterior.

Preço das commodities em alta

Outro detalhe chamativo é que o preço das commodities vêm apresentando uma alta expressiva durante quase todo primeiro semestre do ano. Entre os produtos que registraram as maiores altas, podemos citar a soja e o milho que aumentaram 70% mesmo no mercado interno brasileiro, de acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

Com a alta para a produção de grãos, o impacto é sentido nos custos de produção pecuária, o que pode influenciar de forma negativa a oferta dessas commodities e e das protéinas animais em diversas regiões do país. Falando sobre expectativas, para a maior parte dos produtos que são acompanhados, se espera um aumento pequeno ou médio no curto prazo, afirmado pela Pesquisadora Ana Cecília Kreter.

Ainda segundo o IPEA, a alta no preço das commodities desde a carne bovina como também para grãos, é resultado de diversos fatores, que vão desde a crise hidrológica, a alta dos preços no exterior e também a desvalorização do real em relação ao dólar neste ano.

Com preço da carne elevado, cesta básica consome 58% do salário mínimo

A perca do poder de compra do brasileiro é notável. Já é necessário gastar 60% do salário mínimo apenas com alimentação, o que mostra que a situação não está nada fácil para quem vive com R$ 1.100,00. Nas capitais o preço da cesta básica pesa ainda mais, como em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, onde já passa de R$ 600 mensais.

O que acontece é que uma família não gasta dinheiro apenas com a comida. Também é necessário incluir outros custos essenciais, como energia elétrica, água e gás. Por conta dessa crise, muitas famílias estão cortando a carne vermelha das refeições, optando pela carne branca como o frango, pelo preço ainda mais em conta.

Folha Sudoeste


Leia Este

Conecte SUS Controle De Vacinas

Comprovante Da Vacinação Pelo Conecte SUS

Conecte SUS Aplicativo para fazer Cadastro De Vacina Para Covid-19 conforme o calendário vigente e …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *