fbpx
Banco Central Moeda Digital Brasileira

Banco Central Segue No Projeto De Emissão Do Real Digital

Banco Central Moeda Digital BrasileiraA ideia de criar uma Moeda Digital Brasileira que seja parecida ao Real vem avançando nos bastidores do Banco Central. O Real Digital seria uma extensão da moeda física, que hoje é a minoria em circulação. Com o sucesso do PIX, os brasileiros estão cada vez mais se digitalizando.

O Banco Central emitiu uma nota interna para “promover discussões internas e com seus pares internacionais visando o desenvolvimento da moeda”. Segundo o BC, a moeda no formato digital vai buscar acompanhar a evolução tecnológica que já tomou conta das atividades financeiras.

Banco Central irá armazenar as novas unidades

Existe a possibilidade de se desenvolver novos modelos inovadores a partir das evoluções tecnológicas, assim como já existem hoje nos contratos inteligentes da Ethereum, segunda maior criptomoeda do mundo atualmente. O Real Digital seria utilizado para pagamentos no varejo, além da possibilidade ser utilizado para compras online e pagamentos de boletos, algo que hoje o PIX já é uma realidade.

A distribuição da Moeda Digital será feita através de custódia do Sistema Financeiro Nacional (SFN) juntamente com o Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), sem remuneração às instituições financeiras do BC.

Outro detalhe muito importante é que todas as transações vão ser respaldadas e irão oferecer segurança jurídica como regras de privacidade determinadas, em especial a Lei do Sigilo Bancário que já existe desde 2001 e também da Lei de Proteção de Dados.

Moeda estará no padrão das recomendações internacionais

A tecnologia da criação da moeda irá seguir todos os protocolos de orientações internacionais e normas legais para contra a prevenção da lavagem de dinheiro, contra o financiamento ao terrorismo e também da proliferação de armas.

No momento o Real Digital está em estudo para que seja de fato implementado, onde a população também vai precisar ter um conhecimento prévio sobre esta moeda lastreada ao atual real, conhecido de acordo com os Bancos Centrais como CBDC (Central Bank Digital Currencies). O próximo passo será discutir em como irá ser aplicada essa tecnologia.

Na nota o BC também comenta que para definir um cronograma, antes de tudo será preciso ter reuniões com a iniciativa privada para saber se uma CBDC será positiva ou não neste momento, veja: www.bcb.gov.br/detalhenoticia/563/noticia.

Banco Central pretende lançar o Real Digital em até três anos

“Dois a três anos” esse é o tempo estipulado pelo Banco Central para implementar o Real Digital. As condições avaliadas são as tecnologias existentes para auxiliar na produção além de toda a segurança que será avaliada pelas diretrizes do BC.

Quem também já deu declarações sobre o Real Digital com lastro na atual moeda física, é o Ministro da Economia Paulo Guedes. Guedes disse que ao lado de um Banco Central Autônomo, a criação de uma moeda digital é mais um passo do Brasil para avançar em relação a tecnologia e poder desenvolver a sua “economia”.

Ao contrário do que foi comentado por outros membros do Ministério da Economia, Paulo Guedes não deu uma previsão de quando o Real Digital, ainda que já exista uma previsão para implementar nos próximos três anos.

Folha Sudoeste


Leia Este

Brasil é o terceiro país do grupo G-20 com maior inflação nos últimos 12 meses

Brasil é o terceiro país do grupo G-20 com maior inflação nos últimos 12 meses

Entre os países do G20, que é o grupo de países que integram as 20 …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *