fbpx
Paulo Guedes Funcionalismo Ganha Pouco

Em evento, Paulo Guedes diz que topo do funcionalismo público ganha pouco

Em tempo de discussões a respeito da reforma administrativa, apresentada sob a premissa de que o governo gasta muito com funcionalismo público, o ministro Paulo Guedes disse que o topo do funcionalismo ganharia pouco. O ministro da economia fez essas declarações em seminário realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). De acordo com Paulo Guedes, muita gente se preocupa com o teto do funcionalismo público, que atualmente é de R$ 39.293,32, mas o ministro considera esse valor baixo.

Segundo Paulo Guedes, “o Bruno Dantas (ministro do TCU, cujo salário base está nesse teto), em qualquer banco, vai ganhar 4 milhões de dólares por ano. É difícil convencer o Bruno a ficar no TCU porque ele vai receber propostas do setor privado”, disse. De maneira um tanto curiosa, disse que se o país continuar “no caminho da recuperação econômica e prosperidade” será difícil manter pessoas qualificadas na administração pública. Na semana passada, foi divulgado que o que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro caiu 9,7% no segundo trimestre de 2020, a maior queda da história.  Com efeito, isso contradiz o rumo da economia afirmado pelo ministro.

Paulo Guedes afirma que deve haver grande diferença entre topo e demais servidores

Levantamento recente, mostrado pela Folha Uol mostra que apenas 3% dos funcionários públicos brasileiros possuem rendimentos acima de 10 salários mínimos. Com efeito, pouco mais da metade recebe até 3 salários mínimos.  Decerto, isso mostra uma grande diferença entre o topo e a base do funcionalismo público no Brasil. Contudo, para Paulo Guedes, isso não é um problema. “Tem que haver uma enorme diferença de salários sim. Quantos chegam ao STF ou ao TCU? O secretário do Tesouro ganhava 20% a mais do que um jovem que foi aprovado em um concurso para a carreira jurídica. Não é razoável. Tem que haver uma valorização da meritocracia”, disse o ministro.

Presidente deveria receber muito mais

O salário do presidente da república é de R$ 30.934,70. Para Paulo Guedes, o valor deveria ser muito maior. Disse que “o presidente da república ou um ministro do STF tem que receber muito mais que recebem hoje. Pela responsabilidade do cargo, pelo peso das atribuições, pelo mérito de chegar numa posição dessas”, disse. Para ele, isso ocorre por existir, nas suas palavras, uma “lógica socialista” no serviço público. Por conta dela, disse o ministro, não se faz a devida justiça na distribuição de salários e benefícios na categoria, que segundo ele deveria concentrar ainda mais ganhos no seu topo. As informações são de matéria publicada no UOL, na última quarta-feira (09).

Folha Sudoeste


Leia Este

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

Aumento do combustível frustra os planos de quem deseja comprar carro

O sonho de todo o jovem brasileiro ao completar sua maioridade, é tirar sua licença …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *