fbpx

Pré-candidato a vereador é assassinado em live, em MG

Um crime político chocou a cidade de Patrocínio, no interior de Minas Gerais. O pré-candidato Cassio Remis (PSDB) fazia uma transmissão ao vivo nas suas redes sociais. Nela, fazia denúncias contra obra da prefeitura de Patrocínio que. Segundo o pré-candidato, ela, supostamente, beneficiaria o comitê de campanha do atual prefeito e pré-candidato à reeleição, Deiró Marra (PTB). Porém, durante a transmissão, o secretário de Obras do município e irmão do atual prefeito, Jorge Marra (PTB), de 60 anos, chegou ao local.

Em vídeos que circulam fartamente nas redes sociais e em matérias, ele sai de uma caminhonete e toma o celular do pré-candidato. Depois disso, em frente à secretaria, eles tornaram a brigar. No embate, o secretário sacou uma arma e disparou na cabeça de Remis, que morreu no local.

De acordo com a PM, o secretário e irmão do prefeito está foragido. De acordo com matéria do jornal O Tempo, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que continua investigando o paradeiro do suspeito. Assim sendo, as autoridades declararam já terem ouvido testemunhas. Ainda segundo a matéria, será representada nesta sexta-feira junto à Justiça o pedido de prisão preventiva de Jorge Marra, caso não seja efetuado o flagrante.

Declarações do prefeito

Ainda na noite da última quinta-feira (24), o prefeito e irmão do suspeito Deiró Marra fez uma coletiva de imprensa. Abaixo, segue sua declaração sobre o caso (fonte: jornal O Tempo, matéria de 25/09/2020):

Esperamos que todos os fatos possam ser elucidados e possam ser de forma transparente apurados pelas polícias, com a mais absoluta isenção de tudo isso. É um fato que choca todos nós. Digo aqui que todas minhas diferenças de campo político sempre foram resolvidas através do debate, das palavras, das discussões, jamais tive qualquer atitude fora desse campo.

Infelizmente não conheço e não sei de nenhum fato e de nenhuma ação que culminou nessa tragédia, mas posso aqui externar minhas condolências à família do ex-vereador Cássio Remis, a todos os seus familiares. Em consideração ao posto que ele ocupou e sua trajetória estamos decretando luto oficial no município de Patrocínio por três dias.

Nós esperamos do fundo do coração que Deus possa dar muita paz, muita tranquilidade para todas as nossas famílias, a nossa e a do vereador. Vamos deixar como homem público que sou, homem tranquilo que sou nas mãos de Deus e da Justiça, para apurar todas as ações que culminaram com essa atitude.

Violência política no Brasil

O Brasil registra, em média, 27 assassinatos de políticos ao ano. De acordo com relatório das organizações Terra de Direitos e Justiça Global, entregue ao Conselho Nacional de Direitos Humanos, foram 327 casos de violência política registrados desde 2016 até hoje. Nesse número, contam atentados e também assassinatos, como aquele ocorrido com a vereadora carioca Marielle Franco em 2018. Só esse ano, foram 125 casos, sendo 27 assassinatos registrados até o dia 1º de fevereiro.

Folha Sudoeste


Leia Este

Conecte SUS Controle De Vacinas

Comprovante Da Vacinação Pelo Conecte SUS

Conecte SUS Aplicativo para fazer Cadastro De Vacina Para Covid-19 conforme o calendário vigente e …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *