fbpx
Imposto de Renda 2022: Posso me prejudicar se eu não declarar?

Receita Federal arrecada R$ 2 trilhões com impostos em criptomoedas

A Receita Federal anunciou recentemente que o total de arrecadações federais que foi atingido em 2021 chegou ao valor de R$ 1,8 trilhões, que simplesmente pode ser arredondado para R$ 2 trilhões.

Isso representa um valor de 17,36% do IPCA, o que facilita os investimentos do Governo Federal por ficar acima do índice da inflação, o que facilita também para os investimentos da Receita Federal por receber um valor tão alto e que ainda por cima, quebrou um recorde histórico.

Com esse valor arrecadado, a Receita Federal teria como realizar a aquisição de 9.181 bitcoins. A RFB informou que o resultado não pode ser “explicado”, ressaltando os fatores recorrentes, que vão desde os recolhimentos extraordinários, sendo que no avaliado de janeiro a dezembro de 2021, foram arrecadados mais de R$ 20 bilhões por segmento.

Tributação através de Bitcoin está em alta na Receita Federal

Grande parte da arrecadação dos impostos chegam através dos investidores de Bitcoin (BTC), que sempre serão obrigados a pagar tributos quando as suas negociações passarem de R$ 35 mil mensais e que gerem lucros para os seus usuários.

Está em vigor desde agosto de 2019, uma lei que define que as transações que envolvem criptomoedas no Brasil precisam ser declaradas todos os meses para a RFB sendo que existe a isenção para a compra e venda em exchanges do exterior, obedecendo o valor de até R$ 30 mil por mês.

Além do mais, de acordo com uma publicação do Diário Oficial da União que foi publicada ainda no último ano, para a Receita Federal, que a tributação pode acontecer até mesmo quando existe a compra de criptomoedas mesmo que seja com moedas fiduciárias, como comprar bitcoin com reais.

Receita Federal já sabe que você tem criptomoedas

Para quem já tem criptomoedas, ainda mais nas exchanges do Brasil, e está pensando em enganar ou deixar de lado a Receita Federal, fique sabendo que o sistema já sabe, mesmo que você tenha valores baixos, que você possui criptomoedas em alguma corretora.

Isso acontece desde que existe a Instrução Normativa 188, que obriga a todas as exchanges nacionais são obrigadas a realizar a declaração para a Receita Federal, de todos os seus clientes e não importando o saldo.

Todas as operações são declaradas para a Receita Federal, tanto das pessoas jurídicas como também das físicas, o que já é o suficiente para que a Receita Federal fique por dentro, seja se o contribuiu alguma unidade ou fração do Bitcoin, além de outras altcoins que já têm o seu código específico dentro do programa IRPF, desde 2021.

Informações são cruzadas com o sistema RFB

As informações financeiras são confirmadas pelos bancos ou corretoras antes de que por fim elas cheguem na Receita Federal, que esta irá definir se o contribuinte entrará ou não na Malha Fina.

O banco de dados da Receita Federal como já explicamos não é alimentado apenas pelas pessoas físicas, mas também das empresas que em muitas oportunidades tentam manobrar e passar a perna no fisco, muito por conta da alta carga tributária que o Brasil impõe.

Folha Sudoeste


Leia Este

PicPay Vagas Abertas Na Fintech

Como entrar em contato com o SAC do PicPay?

Está procurando contato através do PicPay? Sendo assim, preparamos uma lista da qual temos um …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *