fbpx
Smartphone foi o meio mais utilizado para realizar compras de Natal

Smartphone foi o meio mais utilizado para realizar compras de Natal

Smartphone foi o meio mais utilizado para realizar compras de NatalVivenciamos na última semana uma das datas mais aguardadas pelo comércio brasileiro, o Natal. Nesta época, os consumidores estão aptos para as compras, sem pensar muito em quanto gastar. Uma pesquisa realizada por uma plataforma especializada em aplicativos móveis revelou que, a cada ano que passa, o Natal torna-se cada vez mais digital.

No último ano, cerca de 90% dos brasileiros realizaram suas compras nesta data por meio de seus smartphones. Uma média de 6 itens é comprada por cada indivíduo através de seus aparelhos. Outra descoberta feita é que aproximadamente 30% das pessoas que participaram desta pesquisa revelou que o uso dos smartphones como meio de fazer compras se tornou mais comum após a chegada da pandemia.

Depois da semana de Black Friday, os varejistas amam o Natal, que é muito celebrado no país inteiro e uma das datas onde mais se ganha presentes. Para quem trabalha com e-commerce, as compras realizadas pelo smartphone são um excelente motivo para comemorarem.

Agora, vamos ver no tópico a seguir os maiores motivos que levaram as pessoas a optar por este meio de realizar suas compras. Continue a leitura com a gente!

Quais as razões para preferir fazer compras pelo smartphone?

Sobra as principais razões que levaram os brasileiros optarem por realizar suas compras por seus smartphones, 70% dos entrevistados afirmou que fizeram isso para poupar o seu tempo e, outros 54% atribuíram os motivos afirmando que assim, não precisariam sair de casa durante esse período de pandemia.

Os computadores e microcomputadores ainda possuem algumas vantagens sobre a realização de compras que os smartphones não possuem, como por exemplo, a facilidade de navegação. Os consumidores consideram realizar suas compras em lojas online que sejam bem recomendadas, seguras e onde o valor do frete seja mais baixo.

De uma maneira geral, 40% da população brasileira aumentou a frequência do uso de smartphones por conta da pandemia do Covid-19. Enquanto isso, 59$ da população afirma que o uso dos aparelhos eletrônicos permanecerá em alta após a fase de isolamento social.

Publicidade Mobile

O espaço dedicado à publicidade mobile vem se modificando todos os dias. Com o período de pandemia, a mudança para os campos digitais acabaram forçando as indústrias a reforçar as regulamentações de privacidade. Um grande exemplo disso é a criação da ferramenta App Tracking Transparency, da Apple.

Tal ferramenta fez com que cerca de 70% dos consumidores norte-americanos da franquia abandonassem o rastreamento de aplicativos. Como resultado disso, os valores gastos com anúncios no iOS foi reduzido em cerca de um terço, fazendo com que o valor aumentasse cerca de 10% no Android, simultaneamente.

Especialistas afirmam que, em 2022, o uso de smartphones será ainda mais, não importa qual seja a finalidade.
O mesmo vem acontecendo há anos com os bancos, com os jogos online, criação de aplicativos de relacionamento e, atualmente, com as lojas.

Conforme isso vem acontecendo, é comum que os consumidores exijam navegar com ainda mais privacidade e segurança. Algo que tende a crescer muito também no próximo ano são os gastos com as publicidades mobile e uma maior competitividade entre os aplicativos de smartphones.

Pode-se esperar que em 2022 os aplicativos irão crescer muito em decorrência da pandemia, e que estarão testando novas abordagens e diferentes tipos de serviços para atrair ainda mais consumidores.

Conclusão

E vocês, fizeram suas compras de Natal pelos seus smartphones para não enfrentar as enormes filas das lojas nessa época do ano? Conta aqui pra gente. Forte abraço e até breve!

Folha Sudoeste


Leia Este

Entenda a lei que cria medidas de proteção para entregadores de apps na pandemia

Entenda a lei que cria medidas de proteção para entregadores de apps na pandemia

O projeto foi apresentado em abril de 2020 e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro, para …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *