fbpx

Covid 19: casos de reinfecção levam governo de MG a mudar protocolos

Recentemente, foi confirmado haver casos de reinfecção pela Covid 19. Apesar de terem sido minimizados pela OMS, por se tratar ainda de poucos casos em meio a mais de 26 milhões de infecções confirmadas, o fato levou alguns países a mudarem seus protocolos. Isso aconteceu também com o governo de MG. Assim sendo, é considerado caso suspeito de reinfecção qualquer sujeito que apresente novo quadro clínico em período de 90 dias do primeiro episódio registrado laboratorialmente. Dessa forma, todo caso positivo de coronavírus que apresente novo quado clínico em período igual ou superior a três meses deverá ser testado e notificado pelo Estado.

Com efeito, os profissionais de saúde deverão ainda enviar as amostras positivas colhidas, no caso de Covid 19, para a Fundação Ezequiel Dias (Funed). Nela será feito o sequenciamento genético a fim de encontrar possíveis mutações. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o primeiro caso de reinfecção confirmado foi identificado por pesquisadores chineses. Assim, trata-se de um homem cuja segunda infecção ocorreu quatro meses após a primeira. Testes mostraram se tratarem de cepas diferentes do vírus, confirmando a reinfecção.

Mudanças nas orientações e procedimentos

As novas orientações quanto a lidar com o Covid 19, motivadas pela existência de reinfecção, são parte da atualização técnica do protocolo de Infecção Humana. Nela, inclui-se novos grupos de testagem, como os profissionais de serviços essenciais e os contatos de casos confirmados em surtos, feitas mediante avaliação do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS). Além disso, o tempo de isolamento para pacientes graves também foi mudado. O mesmo ocorreu para pacientes leves.

No caso de pacientes graves, com quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com confirmação para Covid 19, o isolamento será de 20 dias a partir do início dos sintomas. A partir do momento em que o paciente não manifestar febre por mais de 24 horas, o isolamento será de 10 dias. No caso de pacientes leves, o isolamento deve ser de 10 dias contando a partir do dia em que permanecer 24 horas sem febre. De acordo com a SES-MG, todos os protocolos seguem prescrições da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde.

SES-MG acompanha três casos de suspeita de reinfecção

Nessa terça-feira (8), a SES-MG anunciou em entrevista coletiva que acompanha três casos de possíveis reinfecções. Tratam-se de dois casos da Região Metropolitana de Belo Horizonte, sendo um na capital Belo Horizonte e outro em Contagem. Além desses, há outro caso monitorado na cidade de Varginha, no sul de MG. Não existe confirmação de que houve, de fato, reinfecções. Os protocolos anunciados pela SES-MG estão sendo adotados. É preciso, ainda, salientar que reinfecções, mesmo confirmadas, ainda representam casos raros. O primeiro caso foi confirmado ao final de agosto, em Hong Kong. Outros dois aconteceram em Holanda e Bélgica.

Folha Sudoeste


Leia Este

Auxílio Brasil Programa Social

Auxílio Brasil: Veja o Novo Bolsa Família e Quem Tem Direito

O Novo Auxílio Brasil promete contemplar mais famílias e ampliar o valor médio concedido por mês. A …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *