fbpx
Governo de São Paulo inicia testes com vacina contra o novo coronavírus.

Doria anuncia que vacinação contra Covid começa em dezembro

O Governo estadual de São Paulo assinou nesta quarta-feira (30) o contrato de fornecimento de 46 milhões de doses da Coronavac até dezembro de 2020. Além disso, haverá outras 14 milhões de doses a serem fornecidas pela Sinovac ao Estado até fevereiro de 2021. O contrato assinado nesta quarta-feira e anunciado em coletiva pelo governador João Doria (PSDB) também prevê a transferência de tecnologia da vacina ao Instituto Butantã. Esse ponto faz parte da parceira entre este governo estadual e a empresa chinesa que coordena os testes do imunizante em voluntários no Brasil.

Agora em março de 2021, o Governo SP, anunciou a Produção da Vacina ButanVac, veja AQUI.

O governo de São Paulo ainda aguarda a finalização dos testes. Contudo, de acordo com o que declarou o governador João Doria, se essa fase tiver sucesso e a vacina for aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacinação no Estado poderá começar em 15 de dezembro. O governador disse ainda que ela será iniciada pelos profissionais de saúde.

Testes seguem

Os testes para a vacina foram ampliados. Assim sendo, passou-se de nove mil para 13 mil voluntários participantes deles. Os testes acontecem em 16 centros de estudos espalhados por sete estados brasileiros e o Distrito Federal. De acordo com o presidente do Instituto Butantã, Dimas Covas, já são sete mil voluntários que já receberam o imunizante.

“Os testes seguem até 15 de outubro. Mas estamos confiantes no resultado dessa vacina. Estamos avançando positivamente com esperança de que essa será uma das mais promissoras vacinas contra a Covid-19. Vamos respeitar os procedimentos de testagem, e após aprovação da Anvisa, o início da vacinação está previsto para começar no dia 15 de dezembro, começando pelos profissionais da saúde”, disse Doria em coletiva.

O presidente do Butantã afirmou também que em outubro, o Instituto deverá receber a matéria prima para ser transformada em vacinas. Uma fábrica do Butantã entrará em obras em novembro, de forma a ser ampliada para produção da em larga escala do coronavac.

O que falta para a vacina estar disponível no Brasil?

Muitas pessoas estão, com razão, ansiosas pela disponibilização de uma vacina contra a Covid-19 no Brasil. Assim, é fundamental que se entenda as etapas para que ela, finalmente, seja disponibilizada ao público. Para que uma vacina seja aprovada no Brasil, é preciso que os resultados dos testes clínicos tenham bons resultados. Assim sendo, eles precisam mostrar aos cientistas que a vacina é eficaz contra a doença e não causa maiores transtornos, como efeitos colaterais graves.

Passados esses testes, a vacina precisa passar por uma aprovação da Anvisa. De acordo com contextos específicos, como o da pandemia do covid-19, o Estado pode pedir uma aprovação emergencial. Isso pode acontecer no caso da atual pandemia, caso algum governo tenha em mãos resultados significativos dos testes atuais com as vacinas.

Folha Sudoeste


Leia Este

Certificação Vacinação Brasil e Viagem ao Exterior

Como Emitir Certificado De Vacinação Para o Brasil e Viagem Ao Exterior

Recentemente, muitas cidades tem adotado a obrigatoriedade de comprovar a vacinação com Certificado ou Certificação …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *