fbpx

Eleições: em BH, dois candidatos terão mais de 50% do tempo de tv

Estimativa feita pelo jornal O Tempo demonstrou que, caso permaneçam os quadros atuais das pré-candidaturas confirmadas, dois candidatos terão 56,2% do tempo de tv e rádio na corrida eleitoral pela prefeitura de Belo Horizonte. Tratam-se das candidaturas do deputado João Vitor Xavier (Cidadania) e do atual prefeito Alexandre Kalil (PSD). O horário gratuito de televisão e rádio deverá começar em 9 de outubro.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só vai divulgar a distribuição oficial do tempo após o fim do prazo para registro de candidaturas, em 26 de setembro. Contudo, O Tempo chegou a esses números com base nas candidaturas já registradas e que devem ser confirmadas. O tempo consiste em 20 minutos diários de propaganda gratuita. Com efeito, ele será sempre dividido em dois blocos de dez minutos, que vão ao ar às 13h e às 20h30 na televisão e às 7h e às 12h no rádio.

Coligações

O atual prefeito de BH Alexandre Kalil é filiado ao PSD, diferentemente da eleição de 2016, em que foi eleito pelo PHS. Seu tempo estipulado pelo O Tempo será de cinco minutos e sete segundos. O atual prefeito tem na sua coligação os apoios de MDB, PP, PDT, PV e Rede. Contudo, este último partido não acrescenta tempo ao total porque não superou a cláusula de barreira nas eleições de 2018. Cabe frisar que o PDT, partido de Ciro Gomes e outras figuras nacionais importantes, encaminhou apoio a Kalil. Ela ficou oficializada na última quarta-feira, prazo final para tanto.

O candidato que deverá ter maior tempo é do Cidadania, João Vitor Xavier. Com efeito, Xavier terá seis minutos e oito segundos dos 20 minutos diários distribuídos nos dois blocos. Sua coligação terá DEM, PSL, PSB, PL e PTB, já que, sozinho, o Cidadania tem apenas 26 segundos. O PMN, que apoia a chapa, não tem tempo a somar, também devido à cláusula de barreira.

Algumas candidaturas não terão tempo de tv e rádio devido à cláusula de barreira. Wanderson Rocha (PSTU), Marilia Garcia Domingues (PCO) e Cabo Xavier (PMB), além de Bruno Engler (PRTB) se encontram nesse caso.

Como funciona a distribuição de tempo de tv e rádio?

Não é incomum que o eleitorado se pergunte sobre o porquê de haver distribuição que contempla alguns com tanto tempo e outros com nenhum na propaganda gratuita. Trata-se de uma regra eleitoral. O tempo de propaganda é distribuído da seguinte forma: 10% dele é dividido igualmente entre todos os partidos com candidaturas a prefeito. Os 90% restantes são distribuídos de acordo com o número de deputados federais que cada sigla elegeu no pleito de 2018. É preciso frisar que a partir da última eleição que começou a valer a cláusula de barreira.

Folha Sudoeste


Leia Este

Eleições EUA 2020

Eleições EUA Biden Passa Rolo Compressor Em Trump

As Eleições com o fim das contagens de votos nas urnas pelos Estados Unidos e …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *