fbpx
Posso contribuir ao INSS mesmo sem estar trabalhando?

Teto do INSS vai subir para R$ 7.087; Veja como ficam os valores do benefício e se fica acima do salário mínimo

Os segurados do INSS vão receber um reajuste de 10,6% nos benefícios, mas índice vale apenas para quem recebia o pagamento em janeiro de 2021; para quem teve o benefício concedido ao longo do ano passado, sendo que o percentual poderá cair de acordo com o mês de nascimento.

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem benefícios acima do salário mínimo devem ter reajuste de 10,16% na remuneração, após divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é usado como referência para o reajuste.

Ainda será preciso que o Governo Federal realize a publicação no “Diário Oficial da União”. O Ministério do Trabalho e Previdência informou que “conforme previsto em lei, o INPC serve como base reajustar os benefícios no INSS”, mas acrescentou que “ainda não há data certa para a publicação da portaria”.

Com reajuste, o teto dos benefícios do INSS deverá passar de R$6,433,57 a R$7,087,22

O reajuste de 10,16% vale apenas para quem estava recebendo os pagamentos em 1º de janeiro do ano passado. Os segurados que começaram a receber benefícios do INSS a partir de fevereiro de 2021 terão percentual menor de reajuste porque não receberam 12 meses cheio de pagamentos. Assim, o percentual de reajuste fica menor quanto mais tarde for a data do benefício.

Os percentuais de reajuste proporcionais também vão depender das autorização da Previdência Social do INSS e também pelo comando do Ministério do Trabalho. Também é possível conferir todas as atualizações através das plataformas digitais do INSS, como o próprio aplicativo da Previdência Social, o Meu INSS.

Já para quem ganha o benefício no valor do salário mínimo, o piso nacional passou para $1,212 desde 1º de janeiro. Por lei, aposentadorias, auxílio-doença, auxílio- reclusão e pensão de morte pagas pelo INSS não podem ser inferiores a 1 salário mínimo.

Veja abaixo como devem ficar os valores reajustados de acordo com o novo salário mínimo englobam quem estava recebendo os pagamentos em 1º de janeiro de 2021

Confirmando o reajuste de 10,16% para beneficiários do INSS que recebem valores acima de um salário mínimo, o aumento será pouco menor que o do salário mínimo, que teve alta de 10,18%, ou de R$ 112 em relação ao valor vigente (R$ 1.100) no ano passado, mas incorporou quase R$ 2 como compensação pelo reajuste do salário mínimo abaixo da inflação em 2021.

Em 2021, o reajuste foi de 5,45% para beneficiários do INSS que recebem acima de 1 salário mínimo. Já para quem ganhava 1 salário mínimo porcentual foi de 5,26%.

Reajuste das aposentadorias

Evolução da correção anual dos benefícios do INSS e do salário mínimo acontece de acordo com reajustes dos benefícios acima do salário mínimo maior que o do salário mínimo.

Veja aqui os benefícios que ficaram acima do mínimo variação (%) Salário Mínimo variação (%):

  • 1996 – 15,00 12,00
  • 1997 – 7,76 7,14
  • 2017 – 6,58 6,48
  • 2018 – 2,07 1,81
  • 2021 – 5,45 5,26

De acordo com o  INSS, dos 36 milhões de benefícios pagos, 23 milhões recebem o valor do salário mínimo, ou seja, 36% do total ganha acima do piso nacional. Caberá de acordo com o INSS a realizar a atualização do piso. Ainda assim a aposentadoria que é paga aqui no Brasil é uma das mais baixas dos países mais ricos do mundo.

Folha Sudoeste


Leia Este

PicPay Vagas Abertas Na Fintech

Como entrar em contato com o SAC do PicPay?

Está procurando contato através do PicPay? Sendo assim, preparamos uma lista da qual temos um …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *