fbpx
Dois em cada três bancos devem perder espaço para fintechs no mundo

Brasil é considerado o país mais complexo do mundo para se fazer negócios

Toda essa confusão fiscal que os investidores estrangeiros comentam sobre o Brasil de fato tem justificativas. Atualmente, o nosso país é considerado o mais complexo para se fechar negócios.

Segundo um relatório que foi realizado pela TMF Group, o Brasil ficou na primeira colocação neste ranking de negócios, que analisou 77 países em diversos continentes. Foram analisados 290 critérios, sendo que na sequência ficaram França e México, o que surpreendente principalmente pela França, um país europeu desenvolvido que está na lista.

Rodrigo Zambon, que é diretor do TMF Group, explicou que o Brasil já tem um longo histórico de complicações para as empresas internacionais. Para Rodrigo, são vários os pontos que fazem do Brasil um país complicado para os investimentos, que envolvem desde os estados até o Governo Federal.

Código tributário brasileiro é um dos mais extensos do mundo

O código tributário brasileiro é um dos mais complicados do mundo, com cerca de 40 mil páginas e com vários artigos que são bastante complexos até mesmo para os maiores entendedores do nosso sistema tributário. O mesmo ainda acredita que estão partindo para garantir algumas melhorias através de uma verdadeira Reforma Tributária.

Outro detalhe visto pelo executivo da TMF Group sobre negócios, é que existem jurisdições que são mais evoluídas no mundo. O Brasil, através de sua equipe econômica, deveria criar ajustes para melhorar o câmbio e atrair mais estrangeiros, algo que não foi proposto pelo Governo Federal desde o ínicio da pandemia.

Entre os países menos complexos do mundo para se fazer negócios, El Salvador aparece na sexagésima posição e é provável que evolua ainda mais agora, após a aceitação do Bitcoin, que irá oferecer uma série de benefícios fiscais, como isenção de impostos aos estrangeiros que comprarem Bitcoin em uma carteira registrada em El Salvador.

Atributos que poderiam contribuir para diminuir a situação fiscal desorganizada do Brasil

Alguns atributos poderiam ser considerados para diminuir a complexidade fiscal do Brasil aos investidores. A primeira delas, é tornar o processo de documentação mais ágil, 0 que faria com que as empresas perdessem menos horas do seu tempo apenas para repassar impostos ao Governo.

Outro ponto a ser observado, é a instabilidade que o Brasil passa aos investidores, principalmente para quem tem uma visão de longo prazo. Isso para os investidores estrangeiros é muito importante, ainda mais quando eles não desejam que interferências políticas tomem conta do cenário.

Países que diminuíram a complexidade viram melhoras na economia

Entre os 77 países analisados, podemos destacar alguns deles que por terem diminuído a complexidade para a entrada do capital estrangeiro em seu território, conseguiram melhorias. Quando pensamos nisso, não é apenas os Estados Unidos que se destaca.

Um dos exemplos mais interessantes é o da Dinamarca, que para muitos é considerado um país socialista, que de fato não acontece, sendo hoje uma das nações mais abertas para se fazer negócios. A Irlanda então é um exemplo ainda mais vitorioso, saindo de ser de um dos países que esteve entre os mais pobres da Europa para um dos IDHS mais desenvolvidos do mundo.

Folha Sudoeste


Leia Este

Brasil é o terceiro país do grupo G-20 com maior inflação nos últimos 12 meses

Brasil é o terceiro país do grupo G-20 com maior inflação nos últimos 12 meses

Entre os países do G20, que é o grupo de países que integram as 20 …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *