Home / Economia / Dados mostram: inflação nos EUA afeta o preço do Bitcoin

Dados mostram: inflação nos EUA afeta o preço do Bitcoin

Com a perspectiva de que o Federal Reserve realize um novo aumento da taxa de juros nos próximos meses, os ativos de risco como o Bitcoin e demais criptomoedas estão ficando como nunca cada vez mais pressionadas.

Os resultados do índice de inflação nos EUA estão cada vez mais acima do esperado, com dados que poderão ter um grande impacto nas economias dos países da América como também do resto do mundo. Esse efeito também surte efeito para o Bitcoin e as criptomoedas, que ao longo dos últimos meses, salvo algumas exceções, estão acumulando fortes quedas.

O CPI que mede a variação do preços e serviços nos EUA ao longo dos últimos 12 meses, chegou a 9,1%, um valor que é extremamente alto para os norte-americanos e que não era registrado a décadas.

Enfraquecimento do dólar não é bom para o Bitcoin

Os dados mensais mostram o enfraquecimento do dólar e como isso está afetando o poder de compra dos norte-americanos. No índice mensal, os produtos cresceram 1,1%, até maior do que o IPCA registrado aqui no Brasil.

Geralmente, um pouco após a divulgação do resultado do FED, o preço do Bitcoin passa por novas movimentações, de alta ou profunda queda. Neste ano, com os constantes resultados que foram negativos, o preço do BTC começou um período de queda e até o momento está com dificuldades para voltar a subir.

Assim como ocorre com o Bitcoin, as demais criptomoedas do mercado seguem um movimento parecido, como a Ethereum, consolidada como a segunda maior criptomoeda do mercado. O movimento se repete para praticamente todas as 100 principais criptomoedas do mercado, com boa parte delas operando em baixa no momento em que este artigo é produzido, com uma média de mais de 2% para baixo ao longo das últimas 24 horas.

Os dados da inflação dos Estados Unidos não causam um impacto apenas para os ativos de risco, mas em diversas operações, além é claro do mercado de ações norte-americano e outras Bolsas pelo mundo.

Por que o movimento do FED tem tanto impacto na economia global?

Isso acaba acontecendo pela resposta que os bancos centrais pelo mundo precisam dar por conta do aumento da inflação em quase todo o mundo, que pode até beneficiar os rentistas, como ocorre no Brasil onde historicamente a taxa de juros se mantém bem mais alta do que a média mundial.

O FED, que é o que devemos conhecer por Banco Central dos EUA, provocou recentemente os maiores que os americanos presenciaram na taxa de juros em muitas décadas. Isso ocorre por causa do constante aumento da inflação, e essa política deve ganhar ainda mais força e a expectativa é que já na próxima reunião, com a intenção de que a taxa de juros anual fique acima dos 4%.

Como os juros estão mais altos nos Estados Unidos, os investidores buscam opções que sejam de menos risco para alocar o seu dinheiro, como os ativos de renda fixa.. Como consequência disso, ficam de lado o mercado de ações, commodities e criptomoedas.

Deixe Uma Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Pesquise No Site Aqui

Categorias Folha Sudoeste

x

Check Also

BNDES LCD Investimento Proposto Título Sem Imposto De Renda

Novo Título De Investimento Do Governo Federal BNDES LCD

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES apresentou ao Congresso Nacional propostas ...